A seleção não é brasileira

Seleção hoje não é brasileira. O craque do time, Neymar, é administrado pela vontade do Barcelona, um clube espanhol, que dita as regras para a CBF. Fora da copa america, Centenário, ele mais parecia um pop star com Justin Bieber nas tribunas ou em uma festa em Las Vegas. Capitão do time do ex-técnico Dunga, não é exemplo de liderança para o grupo de jogadores. O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, nem pode sair do País, cercado de denúncias vive um vai vem no poder. O Campeonato Brasileiro deste ano, apresenta quatro artilheiros acima dos 30 anos. Grafite com 6 gols, tem 39 anos.

Neymar é o craque e o capitão da Seleção Brasileira de Dunga. Foto: Rafael Ribeiro / CBF

A lei que leva o nome do rei Pelé, exporta cada vez mais jogadores cedo para outros mercados. Pato era apontado como craque, hoje é jogador comum no futebol europeu. Douglas Costa foi parar na Alemanha e disse que o futebol europeu está anos luz a nossa frente.

Todo este mundo colorido é diferente dos anos dourados do futebol brasileiro em preto e branco. Como esquecer os dribles de Garrincha, a genialidade de Pelé, tricampeão mundial em 1970. O time de 82, mesmo sem ganhar a Copa, deu um show com Zico e Falcão. Tivemos que ganhar uma Copa nos pênaltis para voltar a levantar uma taça mundial nas mãos de Dunga. Mas havia Romário e Bebeto. E graças a Rivaldo, Ronaldo, Ronaldinho, mesmo sem Romário, garantimos o pentacampeonato em 2002.

A cada ano, fomos perdendo valores para o futebol árabe, japonês e até da China. Veio a Copa de 2014 no Brasil com obras que ainda não terminaram, mas o maior desastre foi em campo. Fomos eliminados com uma goleada histórica por 7 a 1 para a Alemanha que jogava um futebol mais brasileiro que o do time de Felipão. Até as cores da camisa alemã, lembravam o Flamengo dos tempos do canal 100.

O nosso futebol não é arte é pop, cheio de estrelas com brilho nas Redes Sociais, nem sombra dos craques do passado.Tão deprimente que ninguém ousa reclamar de uma eliminação precoce com um gol de mão para o Peru na Copa América Centenário. Dunga saiu. Vem aí a era Tite. O melhor técnico do Brasil da atualidade assume a Seleção no pior momento da história do futebol brasileiro e precisa retomar o orgulho da torcida que tem saudades da Seleção que já foi brasileira.

jornalista, CEO Caco da Motta Comunicação. cacodamotta.com.br

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store